Portugal no Coração

Candidaturas a decorrer na Embaixada de Portugal ou nos serviços consulares.
Para mais informações, consulte aqui


Este ano pode contar com mais um Portugal no Coração, um programa através do qual se pretende oferecer a cidadãos com 65 ou mais anos de idade, residentes fora da Europa e que não visitem Portugal há mais de 25 anos, a oportunidade de redescobrirem o património humano, cultural, gastronómico e paisagístico nacional.
Em 2018, esta oportunidade foi proporcionada a 15 participantes, oriundos da Argentina, do Brasil, dos EUA e da Venezuela, que passaram por vários pontos de interesse turístico e cultural em todo país, numa viagem que se realizou entre 12 e 21 de novembro de 2018.
Esta jornada iniciou no Minho, com passagem pelo Bom Jesus de Braga, seguindo rumo a sul com paragens no Porto e em Aveiro.
Os participantes tiveram também um dia dedicado à visita do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, local de peregrinação, especialmente para os que cruzaram o oceano em busca de um futuro melhor. De seguida, passaram pela Nazaré e por Óbidos, com estada no INATEL Foz do Arelho Hotel ***, onde teve lugar o almoço oficial de receção. Para terminar o programa, seguiu-se a visita à capital, Lisboa, passando também pela baía de Cascais e pelo Parque das Nações.

Realizado desde 1995, o Portugal no Coração proporciona aos emigrantes seniores que não possuem condições financeiras para custear, por meios próprios, os valores relacionados com viagens e estadas em Portugal, uma oportunidade única de revisitarem o seu país de origem e reverem os seus familiares, sem quaisquer custos para os mesmos.

O programa é composto por uma viagem a Portugal e de regresso ao país de acolhimento, estando previsto um conjunto de atividades turísticas e culturais durante um período aproximado a 10 dias. Após a duração referida, os participantes poderão prolongar a sua estada em Portugal junto de familiares e/ou amigos que os acolham e suportem eventuais encargos daí decorrentes.

Os critérios que presidem à seleção de candidatos são os seguintes:

  • Idade mais avançada;
  • Situação económica de maior carência;
  • Mais longo período sem vir a Portugal.

Os custos do programa são suportados em partes similares pela Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, TAP Portugal e Fundação INATEL.
 

Promovido:

  • Ministério dos Negócios Estrangeiros
    • Direção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas
  • Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social
    • Fundação INATEL
  • TAP Air Portugal