A passagem a Instituto INATEL
Entrega de uma missão renovada

A FNAT manteve esta designação até 3 de abril de 1975, quando passou a denominar-se Instituto Nacional para o Aproveitamento dos Tempos Livres dos Trabalhadores - INATEL, recebendo a missão de recriar, prosseguir e renovar a sua herança e património (as unidades hoteleiras, o Teatro da Trindade, o Parque de Jogos 1º de Maio em Lisboa e o Parque de Ramalde, no Porto), atuando na prestação de serviços sociais, com ênfase na Cultura, Desporto e Turismo Social. As atividades de Turismo passaram a contemplar todos os públicos e especificamente o público sénior, sob a forma de programas de saúde e bem-estar.

Determinavam os novos estatutos de 29 de dezembro de 1979 que competia ao INATEL organizar excursões e viagens destinadas a trabalhadores; criar e desenvolver centros de repouso e de férias; fomentar o intercâmbio turístico, nomeadamente através da celebração de acordos com organizações estrangeiras similares; fundar e administrar centros de férias, parques de campismo e outros meios de alojamento para trabalhadores; e intensificar o aproveitamento das suas estruturas por parte dos trabalhadores da terceira idade nos períodos de menor utilização pelos restantes.

No novo Instituto podiam inscrever-se como associados individuais todos os trabalhadores portugueses e os trabalhadores estrangeiros exercendo atividade no País bem como todos os trabalhadores reformados e aposentados. Como associados coletivos, os CCD´s (Centros de Cultura e Desporto) passaram a substituir os CAT´s (Centros de Alegria no Trabalho - os associados coletivos no corporativismo).