XIV Festival Internacional da Máscara Ibérica
O XIV Festival Internacional da Máscara Ibérica,  é promovido pela EGEAC – Câmara Municipal de Lisboa, Fundação Inatel e Progestur, de 16 a 19 de maio, no Jardim da Praça do Império, em Belém, a partir das 10h30, com entrada livre.



Fazem parte do programa deste ano, workshops, exposições, danças tradicionais, debates, espetáculos de música, mostra de produtos regionais, ateliers de artesanato e animação infantil.

No dia 18 está agendado o Grande Desfile da Máscara Ibérica, que este ano contará com mais de 550 participantes de mais de 30 grupos de máscaras da Península Ibérica e de alguns países convidados (Espanha, China, Colômbia, Hungria, Itália, País de Gales e Uruguai).

O Palco Ibérico voltará a trazer ritmos folk de raiz tradicional europeia, combinados com outros elementos de fusão.

Em destacam-se duas exposições fotográficas sobre a máscara – Desfile com a Máscara – Lisboa 2019 e Por Detrás da Máscara, no Centro Cultural Casapiano, e que têm como objetivo destacar a plasticidade e riqueza artística do património da Máscara.

Programa:

16 maio

Animação de Rua

  • 11h00 – Animação de rua | Los Sidros y la Bandina de Valdesoto
  • 11h00/13h00 – Apresentação do FIMI aos órgãos de Comunicação Social no Espaço Eventos
  • 15h00 – Workshop de Pinturas faciais | Selva Africana, Carnaval de Barranquilla
  • 15h00 – Animação de rua | Los Sidros y la Bandina de Valdesoto
  • 15h30 – Performance no Espaço Acontece | Los Sidros y la Bandina de Valdesoto
  • 17h00 – Animação de rua | Selva Africana, Carnaval de Barranquilla
  • 17h30 – Performance no Espaço Acontece | Selva Africana, Carnaval de Barranquilla
  • 19h00 – Apresentação do livro “Rituais com Máscara | Vinhais” no Espaço Eventos
17 maio 
  • 10h30 – Animação infantil "O Bolo" no Espaço Acontece
  • 11h00 – Animação de rua | Entroido de Samede
  • 11h15 – Performance no Espaço Acontece | Entroido de Samede
  • 11h30 – Animação infantil "Mistério da Pedra Encantada" no Espaço Acontece
  • 12h00 – Debate “O Olhar do Fotógrafos” no Espaço Eventos
  • 14h30 – Debate “As Tradições da Máscara na Colômbia” no Espaço Eventos
  • 15h00 – Animação de rua | Busós
  • 15h15 – Debate “Busós de Mohács” no Espaço Eventos
  • 15h30 – Performance no Espaço Acontece | Busós
  • 16h00 – Animação de rua | Real Banda de Gaitas de Oviedo
  • 16h30 – Performance no Espaço Acontece | Real Banda de Gaitas de Oviedo
  • 17h00 – Workshop com os Galandum Galundaina no Espaço Eventos
  • 17h00 – Animação de rua | Urthos e Buttudos
  • 17h30 – Performance no Espaço Acontece | Urthos e Buttudos
  • 18h00 – Palestra “Sonoridades da Festa” com Mário Correia no Espaço Eventos
  • 19h30 – Animação de rua | Los Sidros y la Bandina de Valdesoto

Palco Ibérico

  • 21h00 – Concerto | Recanto (Portugal)
​Recanto é um duo que tem como paixão as Músicas Antigas de Raiz Tradicional.
Com mais de 200 espetáculos de norte a sul de Portugal, o seu repertório assenta na recolha e pesquisa de músicas para a prática das Danças Tradicionais Europeias, a Recriação Histórica dos Mercados Medievais e um mergulho no Folclore Português.
A Música dos Recanto é uma festa e um convite a uma Viagem na Máquina do Tempo.
  • 22h00 – Concerto | Skama la Rede (Espanha)

Com ritmos vindos da nossa vizinha Espanha, a organização do FIMI tem o prazer de anunciar a presença dos Skama la Rede.
Este grupo asturiano, saído da segunda geração do chamado “Rock Astur”, nasceu em 2003 e apresenta uma forte influência das bandas da década de 80, que iniciaram este movimento.
As letras de denúncia e crítica social, juntamente com o seu espírito combativo prometem não deixar ninguém indiferente.

18 maio 
 
  • 10h30 – Animação Infantil "Mistério da Pedra Encantada" no Espaço Acontece
  • 11h00 – Animação de rua | Urro das Marés
  • 11h15 – Performance no Espaço Acontece | Urro das Marés
  • 11h30 – Animação Infantil "O Lixo do Sr. Bartolomeu" no Espaço Acontece
  • 11h30 – Workshop de máscaras de papel (Colômbia)
  • 12h00 – Debate “A Máscara” com a Fundação Oriente no Espaço Eventos
  • 15h00 – Animação Infantil "O Lixo do Sr. Bartolomeu" no Espaço Acontece​ 

Palco Ibérico

  • 21h00 – Concerto | O Gajo (Portugal)

O GAJO nasceu em Lisboa na primavera de 2016, este é um projeto do músico João Morais que convida o público a embarcar numa viagem ao som de melodias adornadas pela viola campaniça.
João Morais, músico desde 1988, já tocou em muitas guitarras vindas de fora ao longo dos 30 anos de carreira, mas é através da viola campaniça que agora dá à música tradicional novas tonalidades, apresentando um trabalho contemporâneo sem nunca esquecer a sua Portugalidade.
 
  • 22h00 – Concerto | Galandum Galundaina (Portugal)

Das terras de Miranda e do nordeste transmontano, chegam-nos os Galandum Galundaina, que trazem consigo a experiência de uma carreira de mais de 20 anos, que contribuiu decisivamente para o reconhecimento do património musical, das danças e da língua de Miranda do Douro.
O grupo, composto por quatro elementos, utiliza réplicas de instrumentos antigos como as gaitas-de-foles, a sanfona ou a flauta pastoril. Têm já três discos editados e um DVD gravado ao vivo. São uma presença assídua nos mais importantes festivais de world music e folk e preparam-se agora para trazer até ao FIMI, “Quatrada” o quarto álbum de originais.

19 maio 
 
  • 10h30 - Animação Infantil "O Lixo do Sr. Bartolomeu" no Espaço Acontece
  • 11h00/13h00 – Espaço Turismo | Encontro das entidades do XIV FIMI (promoção turístico-cultural) no Espaço Eventos
  • 12h00 – Animação de rua | Los Boteiros y Folión de Viana do Bolo
  • 15h00 – Animação Infantil "O Lixo do Sr. Bartolomeu" no Espaço Acontece
  • 15h00 – Oficina “O outro lado da Fantasia” no Espaço Acontece
  • 16h00 – Animação Infantil "A Princesa Ziah" no Espaço Acontece

Palco Ibérico

  • 17h00 – Concerto/Baile | Ciranda (Portugal)

Ciranda é uma dança comunitária sem preconceitos nem limite de participantes. Começa com uma roda pequena que aumenta à medida que as pessoas entram na dança, abrindo o círculo e dando as mãos aos que já estão a dançar
Inspirados por este modelo foi desenvolvido um projeto comunitário de educação e formação artística de danças e cantares tradicionais portugueses. Ciranda é também um espetáculo/baile para a população das nossas vilas e cidades e para todos os que nos visitam.
Venham Cirandar!