Indústria, Inovação e Infraestruturas
DESAFIO 2030  > Uma Agenda para o Desenvolvimento Sustentável
Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

14 de março
Leiria | Teatro Miguel Franco
 
   
14h00 Receção de público
14h30
Apontamento Musical
Sociedade Recreativa dos Pousos 
David Ferreira
14h45
Sessão de abertura
Gonçalo Lopes,  Vice-Presidente da Câmara Municipal de Leiria 
Francisco Madelino, Presidente do Conselho de Administração da Fundação INATEL
15h15
Visionamento de documentário
Objetivos Globais da ONU: Indústria, Inovação e Infraestrutura
Como a tecnologia e a inovação se interligam com os pilares do desenvolvimento sustentável.
Vídeo produzido pelo Departamento de Informação Pública da ONU.
15h020
Painel 1 | “Trabalhar o futuro”
  "Inovação na economia portuguesa”
António Bob Santos, membro do Conselho de Administração da Agência Nacional de Inovação SA

  “A inovação como chave para competir com o resto do mundo”
Nuno Silva, Presidente do Conselho de Administração do CENTIMFE - Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos

  “O futuro da indústria e da inovação em Leiria”
Gonçalo Lopes, Vereador da Câmara Municipal de Leiria
16h00
Testemunho da História 
  A Importância do Movimento Operário e Sindical no Desenvolvimento Industrial
Kalidás Barreto, 
uma vida dedicada aos trabalhadores 

José Manuel Alho, Administrador da Fundação INATEL
16h20
Painel 2 | “Inovar para evoluir”
Nuno Mangas, Presidente do Conselho Diretivo do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, I.P.
e
Rui Pedrosa, Presidente do IPLeiria - Politécnico de Leiria
Moderação António Poças, Presidente da Direção da NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria
17h15
“Prémio Inatel Sustentabilidade”
Entrega do “Prémio Inatel Sustentabilidade” a personalidades ou organizações de reconhecido mérito na temática.
17h30 Cocktail de encerramento


obj.jpg
 
  • Desenvolver infraestruturas de qualidade, de confiança, sustentáveis e resilientes, incluindo infraestruturas regionais e transfronteiriças, para apoiar o desenvolvimento económico e o bem-estar humano, focando-se no acesso equitativo e a preços acessíveis para todos.
  • Promover a industrialização inclusiva e sustentável e, até 2030, aumentar significativamente a participação da indústria no setor do emprego e no PIB, de acordo com as circunstâncias nacionais, e duplicar a sua participação nos países menos desenvolvidos.
  • Aumentar o acesso das pequenas indústrias e outras empresas, particularmente em países em desenvolvimento, aos serviços financeiros, incluindo ao crédito acessível e à sua integração em cadeias de valor e mercados.
  • Até 2030, modernizar as infraestruturas e reabilitar as indústrias para torná-las sustentáveis, com maior eficiência no uso de recursos e maior adoção de tecnologias e processos industriais limpos e ambientalmente corretos; com todos os países atuando de acordo com as suas respetivas capacidades.
  • Fortalecer a investigação científica, melhorar as capacidades tecnológicas de setores industriais em todos os países, particularmente os países em desenvolvimento, inclusive, até 2030, incentivar a inovação e aumentar substancialmente o número de trabalhadores na área de investigação e desenvolvimento por milhão de pessoas e a despesa pública e privada em investigação e desenvolvimento.
  • Facilitar o desenvolvimento de infraestruturas sustentáveis e resilientes nos países em desenvolvimento, através de maior apoio financeiro, tecnológico e técnico aos países africanos, aos países menos desenvolvidos, aos países em desenvolvimento sem litoral e aos pequenos Estados insulares em desenvolvimento.
  • Apoiar o desenvolvimento tecnológico, a investigação e a inovação nacionais nos países em desenvolvimento, inclusive garantindo um ambiente político propício para, entre outras coisas, a diversificação industrial e a agregação de valor às matérias-primas.
  • Aumentar significativamente o acesso às tecnologias de informação e comunicação e empenhar-se para oferecer acesso universal e a preços acessíveis à internet nos países menos desenvolvidos, até 2020.

Apoio:

cmleiria.jpg TMF.jpg

Mais informações
Telf. 210 027 142
inatel.social@inatel.pt